7 maiores tendências de design gráfico para 2021 [Infográfico]

By Ryan McCready, Oct 10, 2020

tendências de design gráfico para 2021

Com tantas mudanças em grande escala ocorrendo no mundo recentemente, as marcas não foram capazes de assumir muitos riscos em termos de design este ano. Além disso, elas tiveram que fazer muito mais com menos em 2020.

Por esse motivo, eu acredito que as empresas se basearão em velhos favoritos, como paletas de cores suaves, fontes com serifa e visualizações de dados simples para uma comunicação clara: elementos que apelam para uma sensação de calma, compreensão e positividade em um mundo ultracaótico.

Cores e fontes ousadas e um marketing muito agressivo não funcionarão agora e no futuro.

Que tendências de design gráfico darão certo em 2021? Confira algumas das nossas maiores apostas.

tendências de design gráfico infografico


Tendências de design gráfico para 2021:

  1. Paletas de cores suaves
  2. Visualização de dados descomplicada
  3. Formas geométricas
  4. Ícones e ilustrações
  5. Fontes com serifa clássicas
  6. Posts carrossel nas redes sociais
  7. Vídeos com texto

 

1. Paletas de cores suaves

Esse estilo dominou o mundo do design gráfico no ano passado e ainda não mostrou sinais de enfraquecimento.

Eu tento usar cores suaves no meu trabalho de design gráfico para a Venngage tanto quanto possível:

tendências de design gráfico

Se você não está familiarizado com as cores suaves, trata-se basicamente de cores vivas que foram “silenciadas” com uma infusão de preto, branco ou uma cor complementar.

tendências de design gráfico

Depois de anos de cores ousadas e vivas, as pessoas parecem querer algo um pouco mais relaxado e discreto, especialmente com tantas mensagens negativas, confusas e gritantes que todos temos recebido ao longo do último ano.

As cores suaves parecem mais seguras, mesmo nostálgicas.

Uma marca que usou cores suaves excepcionalmente bem no ano passado foi o LinkedIn, e eles continuaram a fazê-lo.

tendências de design gráfico

Fonte

No entanto, ao contrário do ano passado, as mensagens e os recursos visuais tiveram que mudar um pouco para se adequarem ao clima atual.

Ser uma plataforma de networking em meio a taxas de desemprego recorde e uma longa crise econômica pela frente é um desafio e tanto.

Felizmente, os gráficos para as redes sociais, landing pages e outros recursos de design da empresa continuam genuínos e confortáveis por causa dessas cores mais suaves.

tendências de design gráfico

Além de trazerem uma sensação gráfica mais autêntica, as cores suaves também são muito naturais e orgânicas.

Classpass usa cores suaves em todos os seus recursos visuais, o que se encaixa perfeitamente na marca, que é voltada para a saúde:

tendências de design gráfico

O mesmo vale para a Well+Good:
tendências de design gráfico

Com a saúde e o bem-estar presentes na mente da maioria das pessoas, eu acredito que as cores suaves orgânicas serão usadas por muitas marcas de consumo daqui em diante.

Pessoalmente, eu gosto de usar paletas de cores suaves porque elas se misturam bem com o texto. Não importa se você usar uma cor de fonte clara, como no exemplo abaixo:

tendências de design gráfico

Fonte

Ou uma fonte mais escura — o texto realmente se destaca em relação aos planos de fundo suaves e outros elementos:

tendências de design gráfico

Fonte

Neste modelo, até mesmo o pequeno texto branco é fácil de ler por causa da cor de fundo “silenciada”:

tendências de design gráfico


Ao contrário de algumas tendências de design gráfico que mudam rapidamente, notei que as paletas de cores geralmente levam pelo menos três ou quatro anos para serem usadas em excesso e saírem da moda.

Portanto, não tenha medo de alterar suas escolha de cores por algo mais discreto como o Social Media Examiner fez:

tendências de design gráfico

Melhor ainda, use as cores da sua marca como ponto de partida e crie paletas de cores secundárias que você possa usar em seu conteúdo visual.

 

2. Visualização de dados descomplicada

O objetivo de qualquer visualização de dados é transformar dados complexos em algo fácil de entender.

Qualquer pessoa deve ser capaz de entender uma visualização de dados sem muito contexto extra. O ideal é que você não tenha que explicar o que está tentando demonstrar.

Neste exemplo, vemos claramente que o volume de pesquisa de palavras-chave relacionadas a saúde e fitness caiu em abril do ano passado:

tendências de design gráfico

Mas alguns designers têm dado prioridade ao estilo em detrimento do conteúdo para se destacarem nas mídias sociais ou no Behance, ou eles apenas sobrecarregam seus leitores com muitos dados, de forma que o objetivo principal é perdido em meio ao ruído.

Não sabe do que estou falando? Confira este exemplo:

tendências de design gráfico

Você sabe o que tentaram transmitir com este gráfico? Nem eu, e o fato de que metade da imagem está cortada no feed não ajuda.

O marketing do Twitter poderia ter usado um gráfico semelhante para mostrar seu crescimento, mas eles optaram por um gráfico de pizza muito fácil de entender:

tendências de design gráfico

Fonte

Ao calcular a porcentagem de crescimento, eles também destacaram exatamente quais informações um leitor deveria assimilar do gráfico.

Comparando com o exemplo anterior, pode-se obter valor quase imediato dessa visualização de dados.

Honestamente, o marketing do Twitter tem feito muito disso ultimamente, algo que eu acredito que será muito popular de agora em diante.

tendências de design gráfico

Há uma enorme quantidade de dados complexos envolvendo todas as partes de nossa vida. Como designer ou comunicador, você deve tornar essas informações menos assustadoras e mais fáceis de serem compreendidas.

Não faça com que as pessoas tenham que se esforçar para entender suas visualizações, pois elas não farão isso… apenas continuaram rolando a página.

Por mais que o gráfico de pizza simples seja odiado muitas vezes, ele é uma visualização de dados bastante útil. Eu uso o tempo todo!

tendências de design gráfico

Leia mais: 14 estatísticas de marketing de conteúdo visual para conhecer em 2020

Como a maioria das pessoas sabe exatamente como ler um gráfico de pizza, ele é perfeito para compartilhamento nas redes sociais e para comparações rápidas.

Com essa visualização de dados, vemos que o “crescimento pessoal” foi a conquista mais popular:

tendências de design gráfico

Fonte

Os gráficos de bolhas também são ótimos se você quiser fazer uma comparação direta entre duas coisas:

tendências de design gráfico

Fonte

Esses exemplos podem ser extremamente básicos, mas eles ajudam as pessoas a entender os dados em segundos. Além disso, cada uma dessas visualizações de dados simples funciona muito bem com outras tendências de design gráfico, como as cores suaves e os ícones planos.

Mas, às vezes, você nem precisa criar um gráfico para visualizar seus dados. Basta criar um recurso visual com um ponto de dados interessante ou estatística, dessa forma:

tendências de design gráfico

Fonte

Isso fará com que você se faça entender muito mais rápido do que com uma visualização complexa. E quando você está compartilhando recursos visuais nas redes sociais, isso conta muito.

Além disso, as pessoas se lembrarão dos dados ou informações por muito mais tempo se eles forem apresentados dessa forma.

tendências de design gráfico

Fonte

Enquanto estiver trabalhando em uma visualização de dados, tente pensar sobre o que você deseja dizer com ela.

Caso queira que alguém se concentre em um único ponto de dados, a visualização será muito diferente de quando você pretende comparar várias coisas.

3. Formas geométricas

Uma coisa que realmente me surpreendeu este ano foi que muitas marcas começaram a usar formas geométricas em seus projetos.

No ano passado, houve uma infinidade de designers usando formas fluidas e abstratas:

tendências de design gráfico

Este ano, elas foram substituídas por formas geométricas bem mais rígidas.

tendências de design gráfico

Fonte

E eu não estou reclamando – as formas geométricas são muito mais fáceis de criar e usar!

Se você observar algumas das outras tendências de design gráfico deste ano, a mudança realmente faz muito sentido.

Usar formas geométricas, como no exemplo abaixo, pode adicionar ordem, consistência e estrutura a um recurso visual:

tendências de design gráfico

Fonte

A Zendesk tem usado formas geométricas em todos os seus ativos de design, o que se tornou uma característica reconhecível da marca.

tendências de design gráfico

Embora as imagens que eles usam nem sempre sejam consistentes no estilo, o resultado final é satisfatório por causa das formas geométricas semelhantes.

Eis outro exemplo da Rivet. Eles usam um monte de círculos para tornar cada imagem de produto visualmente semelhante.

tendências de design gráfico
Este é um truque de design simples para você aplicar aos seus próprios ativos de design. Com a Venngage, você pode usar uma moldura para fazer com que várias fotos diferentes pareçam semelhantes. Assim:

tendências de design gráfico


Ou use uma única forma de fundo para fazer com que uma série de ícones aleatórios pareça consistente:

tendências de design gráfico

Este gráfico também combina formas geométricas com uma paleta de cores suaves.

Como as formas geométricas são tão exatas e precisas, elas criam um bom contraste quando aliadas a cores discretas:

tendências de design gráfico

O nível certo de contraste, como entre uma paleta de cores suaves e formas geométricas duras, pode tornar o visual muito atraente.

Eu acho que se tivessem usado formas abstratas ou padrões, os gráficos ficariam muito casuais. Isso pode funcionar para uma marca de consumo, mas a Formstack parece estar tentando atingir um público mais profissional.

Por último, mas não menos importante, você pode simplesmente usar formas geométricas para adicionar textura e profundidade aos seus gráficos:

tendências de design gráfico

Fonte

Ou faça deles parte do principal ponto focal do seu gráfico:

tendências de design gráfico

Fonte

Como você pode ver, há muitas maneiras de usar formas geométricas este ano! Então vá em frente e comece logo a criar.

 

4. Ícones e ilustrações

Como eu disse anteriormente, as tendências de design gráfico são cíclicas. Depois de um tempo, algo deixa de ser atual por ter sido usado exageradamente para, em seguida, estar em voga novamente.

Depois de escrever sobre ícones planos na primeira edição deste artigo há quase cinco anos, estou vendo essa tendência fechar um ciclo.

Por exemplo, isto é o que o Mailchimp estava usando em 2015:

tendências de design gráfico

O que não é muito diferente de alguns dos outros visuais que estão sendo compartilhados e criados quase cinco anos depois!

tendências de design gráfico

Fonte

Não se trata de algo ruim – meu objetivo é ilustrar como as tendências de design vêm e vão.

Se você pretende criar um grande volume de conteúdo visual, esses ícones simples são ideais, pois eles podem ser adaptados para muitos elementos diferentes, como recursos visuais de mídia social, infográficos ou apresentações.

Confira todos os diferentes ícones que foram usados nos gráficos da Adjust. De fato, todos eles parecem pertencer à mesma marca:

tendências de design gráfico

Esses ícones planos também podem ser consumidos muito rapidamente. Por exemplo, você provavelmente consegue perceber que a imagem no canto superior esquerdo lida com com fitness e a no canto inferior esquerdo com notícias.

Mesmo se você visse esses visuais sem qualquer contexto, você ainda seria capaz de entender o que o designer estava tentando dizer.

O mesmo pode ser dito para este modelo:

tendências de design gráfico


Os ícones podem ser uma ferramenta poderosa para a comunicação visual. Com alguns ícones, você pode contar uma história visual simples que dará muito mais contexto à sua postagem nas redes sociais ou em um blog, infográfico ou vídeo.

Existem algumas maneiras de usar ícones planos para atualizar seus recursos visuais este ano. Uma das mais fáceis é usar um único ícone, como nestes recursos visuais para redes sociais da Databox:

tendências de design gráfico

Ou você pode usar vários ícones simples para criar um gráfico mais complexo, como fez a Sprout Social:

tendências de design gráfico

Às vezes, adotamos essa abordagem ao criar nossos próprios cabeçalhos de blog e infográficos:

tendências de design gráfico

Você pode até mesmo inserir as cores da sua marca a gráficos com esses ícones simples. Basta olhar para o que o Mailshake criou recentemente:

tendências de design gráfico

Eles também os usam durante seus webinars e cursos:

tendências de design gráfico

Se eles tivessem usado uma imagem de arquivo, não teria sido possível criar uma marca visual tão consistente em seu site e redes sociais.

Mas eu acho que a melhor parte desses ícones é que você pode facilmente mudar sua cor, tamanho ou orientação. Isso também torna mais fácil para quem não é designer, como eu, criar peças incríveis.

 

5. Fontes com serifa clássicas

Depois de trabalhar no mundo do design por mais de cinco anos, ainda me confundo em relação às fontes serifadas e sem serifa.

Se você é como eu, ajuda lembrar que as fontes serifadas têm pequenos enfeites na parte superior e inferior das letras:

tendências de design gráfico

Por outro lado, as fontes sem serifa não têm esses ornamentos.

As fontes serifadas são um dos estilos de fonte mais antigos, remontam ao século XV e estão em uso desde então.

Por esse motivo, as fontes serifadas geralmente são vistas como clássicas, elegantes ou confiáveis. Eles evocam um sentimento de nostalgia para uma grande parte da população.

O Mailchimp usa uma variedade de fontes com serifa em todos os seus projetos, mas eu acho que essa característica é mais poderosa em suas landing pages:

tendências de design gráfico

Cada uma delas tem como alvo um ponto problemático que os proprietários de empresas podem enfrentar. Eu acho que a fonte serifada ajuda a posicionar o Mailchimp como uma ferramenta em que as pessoas podem confiar para ajudá-los a ter sucesso.

Eles usam uma fonte simples para definir o tom de todo o site e, embora a empresa tenha se tornado grande, ela continua parecendo muito autêntica.

A Ellevest é outro grande exemplo deste sentimento de confiança em ação, com fontes serifadas sendo colocadas em prática em seu site e compartilhamentos:

tendências de design gráfico

Eles especificamente ajudam mulheres a investir e a melhorar o seu futuro financeiro, um assunto que pode ser assustador para todos nós. Eu mesmo sempre fico apavorado só de pensar em comprar ações.

tendências de design gráfico

Mas com uma fonte serifada permeando a marca, cada postagem nas redes sociais e no blog parece confiável. Isso quase traz de volta memórias de bancos clássicos e instituições financeiras do passado.

Imagine se eles tivessem usado uma fonte arrojada ou em negrito, como no exemplo abaixo:

tendências de design gráfico

Você daria o seu dinheiro a uma empresa como essa? Especialmente no clima atual! Sem chance.

Escolas, departamentos de saúde e outras organizações similares utilizam muitas dessas fontes com serifa pela mesma razão:

tendências de design gráfico


Como eu disse anteriormente coa respeito das paletas de cores suaves, as marcas tentarão parecer muito mais genuínas e positivas no futuro.

Algumas empresas estão usando fontes serifadas com paletas de cores suaves ou neutras para transmitir essa mensagem.

tendências de design gráfico


Outro truque de design é usar fontes serifadas em cabeçalhos ou frases curtas, como acima.

Elas não são superagradáveis aos olhos, mas, como fica claro no gráfico abaixo, criam um contraste significativo com um texto do corpo sem serifa.

tendências de design gráfico

Se você não conhece o Hinge, é um aplicativo de namoro que pede para ser excluído depois que você encontrar alguém. Parece insano? Mas é isso mesmo.

Para usuários de primeira viagem, é difícil de acreditar, mas uma vez que você olha para a guia de marca e o aplicativo, isso se torna muito mais realista:

tendências de design gráfico

Acho que é porque a fonte serifada faz com que as informações e fotos pareçam ter vindo de uma pessoa real, não de um robô.

tendências de design gráfico

No geral, o aplicativo aparenta ser muito mais confiável do que outros semelhantes em uma indústria que tem sido dominada por alguns comportamentos desagradáveis. Basta dar uma olhada na marca e ações do Tinder:

tendências de design gráfico

Há uma enorme diferença entre os dois, mas eles estão procurando atrair basicamente os mesmos usuários.

Portanto, quando você quiser usar uma fonte nova, pense em como ela se encaixará na sua marca visual.

 

6. Posts carrossel nas redes sociais

Os posts carrossel para as redes sociais são isso mesmo que você está pensando: conjuntos de imagens criados para serem compartilhadas nas redes sociais.

Esses carrosséis são compartilhados principalmente no Instagram ou no LinkedIn devido à maneira como essas plataformas lidam com imagens. Eles até poderiam dar certo em outras plataformas, mas a experiência não seria tão legal.

Além disso, aparentemente os algoritmos do Instagram e do LinkedIn promovem esses posts carrossel muito mais do que imagens únicas.

Se você nos segue no LinkedIn, provavelmente já viu alguns de nossos posts carrossel:

tendências de design gráfico

Tenho criado esses recursos visuais no último ano e eu até escrevi um artigo inteiro sobre como criar posts carrossel para o LinkedIn do zero!


View this post on Instagram

A post shared by Venngage Infographic Maker (@venngage) on

Eles recebem cerca de 10 a 20 vezes mais impressões e cliques do que um visual ou gráfico simples.

Uso essa opção principalmente para resumir um artigo ou redefinir o conteúdo mais importante de uma postagem de blog. Como nos exemplos abaixo:

tendências de design gráfico

Recentemente, no entanto, vi muitas marcas fazendo coisas muito interessantes com esses posts, especialmente no Instagram!

O Zoom lançou alguns posts carrossel que podem ajudar as pessoas a usarem seu produto:


View this post on Instagram

A post shared by Zoom (@zoom) on

Eu gosto muito dessa abordagem porque você consegue incentivar seus seguidores a tomarem uma ação, sem a necessidade de um link direto. Este post carrossel também é uma maneira única de anunciar o novo recurso de um produto.

O Asana usou essa abordagem para anunciar alguns novos dados que eles coletaram:


View this post on Instagram

A post shared by Asana (@asana) on

Eles também usaram visualizações de dados muito simples para tornar a informação fácil de entender, mesmo sem muito contexto!

Os profissionais de design da Typetopia também criam muitos posts carrossel informativos. Sou um grande fã dessa abordagem. Trata-se basicamente de infográficos que foram reaproveitados para o Instagram:


View this post on Instagram

A post shared by Typetopia (@typetopia) on

Marcas como a Quickbooks são capazes de incluir um enorme volume de informações em cada post carrossel, sem apenas listar tudo em uma única imagem.


View this post on Instagram

A post shared by Intuit QuickBooks (@quickbooks) on

Você também pode combinar imagens estáticas com vídeos e muito mais no Instagram para criar uma experiência mais envolvente para seu público.

Neste exemplo da Lululemon, eles usam a segunda e a terceira imagem para dar ao seguidor mais contexto sobre o vídeo simples.


View this post on Instagram

A post shared by lululemon (@lululemon) on

Se você é um usuário frequente do Instagram, provavelmente já viu pessoas compartilhando esses posts para espalhar mensagens a respeito de justiça social, saúde mental e questões eleitorais.


View this post on Instagram

A post shared by so you want to talk about… (@soyouwanttotalkabout) on

Foi aí que notei pela primeira vez que este estilo de post “pegou”, principalmente porque ele é fácil de criar, consegue envolver o público de uma maneira inovadora e é muito fácil de ser compartilhado.


View this post on Instagram

A post shared by Headspace (@headspace) on

Além disso, as chances de as pessoas lerem todo o seu post carrossel no Instagram são muito altas, especialmente quando comparadas com a legenda.

Mas nem todo post precisa ser sério — alguns podem ser apenas uma maneira divertida de interagir com seus seguidores. Assim:


View this post on Instagram

A post shared by Grammarly (@grammarly) on

Portanto, não importa qual seja o seu objetivo ou setor, acho que sua marca poderia aproveitar os posts carrossel para as redes sociais em 2021.

 

7. Vídeos com texto

Como as pessoas provavelmente continuarão a trabalhar remotamente ao longo de 2021, produzir novos conteúdos de vídeo ficará mais difícil.

Gravar um vídeo rápido com sua equipe na sala ao lado não será algo corriqueiro. Nem mesmo contratar um freelancer será tarefa fácil.

Em algum momento, as pessoas vão se cansar de ver alguém falar diretamente com o computador.

Sei que eu já estou ficando esgotado, especialmente porque todas as minha reuniões são assim.

Então eu realmente acredito que o conteúdo de vídeo se apoiará em texto e animações muito mais no próximo ano. Como este exemplo:

O Slack tem usado vídeos cheios de texto em todas as suas contas de mídia social ultimamente. Eles variam de anúncios muito simples:

Até uma coleção de conteúdo um pouco mais complicada de seus usuários:

Mesmo vídeos completos de explicações do produto:


View this post on Instagram

A post shared by Slack (@slackhq) on

 

O que eu gosto sobre esses vídeos simples é que eles podem usar as cores, fontes e tom de voz da marca em cada um deles. Isso os ajuda a apresentar uma marca unificada em todos os canais de marketing.

Nenhum desses vídeos precisou ser filmado, o que significa que eles poder ser alterados com muito mais rapidez também.

Em vez de precisar de uma equipe de produção inteira para criar um vídeo, um grupo de poucos funcionários será capaz de colocar uma nova ideia em prática.

Eis um outro ótimo exemplo do uso de vídeos com texto da Quickbooks:

Eu gosto de como eles vão direto ao ponto com este vídeo, o que é superimportante nas redes sociais.

Além disso, você não precisa ativar o som para receber a mensagem, de forma que até mesmo um visualizador passivo obterá valor de um vídeo como este.

Para ser honesto, nem todas as marcas terão a possibilidade ou conhecimento para criar novos conteúdos como esse.

Mas você nem precisa criar novos conteúdos para seus vídeos este ano. Basta redefini-los em outros formatos, como em um podcast ou entrevista:


View this post on Instagram

A post shared by ActiveCampaign (@activecampaign) on


Você pode transformar um post carrossel, como na seção anterior, diretamente em um vídeo ou GIF. Fizemos isso muitas vezes na Venngage:

Eu gosto de fazer isso porque consigo contornar o problema do corte aleatório no Twitter, LinkedIn e Facebook compartilhando um vídeo em vez de uma imagem estática. E é muito mais envolvente do que um cabeçalho de blog ou uma foto de arquivo.

Você pode até terceirizar o trabalho e usar o conteúdo gerado pelo usuário para criar um vídeo:

Viu como esses vídeos simples podem ajudá-lo a redefinir um monte de conteúdo para diferentes plataformas e redes?

Mesmo que sua empresa esteja reduzindo a criação de conteúdo, você conseguirá dar vida nova ao conteúdo antigo com um simples vídeo ou post carrossel.

Conclusão

As tendências de design gráfico não mudarão tanto este ano.

Na verdade, o minimalismo e os gráficos simples provavelmente serão muito populares à medida que as marcas tentam esticar suas verbas.

Se você acha que eu deixei passar alguma coisa, entre em contato comigo no Twitter @RyanMcCready1.

Caso queira comparar as tendências dos últimos anos, basta rolar para baixo!

Reunimos as tendências de design gráfico dos anos de:

8 tendências de design gráfico para 2020

tendencias de design grafico em 2020


8 maiores tendências de design gráfico em 2019

tendências de design gráfico em 2019


8 maiores tendências de design gráfico em 2018

tendências de design gráfico em 2018


8 maiores tendências de design gráfico em 2017

tendências de design gráfico em 2017


About Ryan McCready

Ryan McCready estudou na Universidade do Arkansas e se formou em economia e comércio exterior. Agora, em vez de estudar este assunto em particular, ele escreve sobre tudo e gosta de causar tumulto por onde passa.