Como vender infoprodutos: 7 passos para lançar um material de sucesso

By Pagar.me, Oct 06, 2021

infoprodutos

O mundo digital está repleto de possibilidades para aprender novas habilidades e competências e também para ensiná-las. É nesse contexto que surgem os infoprodutos, com cada vez mais apelo no mercado.

Assim como o período de pandemia acelerou a digitalização do varejo – com recordes de vendas no e-commerce -, o maior tempo disponível em casa foi propício para a busca por novos aprendizados. Isso abriu campo para o empreendedorismo digital de infoprodutos, com cursos online, e-books, consultorias e assim por diante.

Você já começou a aproveitar essa tendência de mercado, compartilhando e rentabilizando o seu know-how?

Neste artigo vamos falar sobre como vender infoprodutos, desde as possibilidades de formatos até os canais de venda e formas de pagamento. Vamos lá?

O que você verá a seguir:

Como fazer um infoproduto de sucesso;

Como vender infoprodutos em 7 passos;

1- Estudo de mercado e concorrência;

2- Plataforma para vender o infoproduto;

3- Formas de pagamento;

4- Página de vendas;

5- Divulgação nas redes sociais;

6- Investimento em Ads;

7- Atendimento, pós-venda e rede de conexões.

Mas, primeiro, como fazer um infoproduto de sucesso?

como-vender-infoprodutos

Imagem: iStock

Vender um infoproduto online não é a parte mais difícil desse modelo de negócio. É preciso ter em mente que, na era da informação, existem muitos materiais de altíssimo nível disponíveis gratuitamente online. Então, para vender produtos digitais e ter sucesso nesse empreendimento, é necessário realmente criar um conteúdo de destaque.

A produção do material envolve vários processos, como o seu layout e apresentação. No caso de um curso, por exemplo, ele precisa ser muito bem gravado, com áudio e iluminação em excelentes condições, além de bem editado.

E não é apenas isso, o roteiro do conteúdo precisa ser bem estruturado e, como já dito, com informações realmente valiosas – não dá para ser um conteúdo que se acha em qualquer blog. Por último, é preciso se expressar muito bem para fazer um curso online de destaque. Se você não tem muita habilidade para falar em frente às câmeras, um curso de oratória pode ajudar.

Mas, se ainda assim achar que não é o modelo ideal, não desanime! Existem diversos tipos de produtos digitais que você pode criar para compartilhar conhecimento online. O importante é caprichar nas estratégias de divulgação e na produção de um material realmente diferenciado.

Agora que você já sabe que não dá para considerar qualquer material um infoproduto, confira a seguir os 7 passos para lançar e rentabilizar um produto digital.

Como vender infoprodutos em 7 passos

1- Estudo de mercado e concorrência

Assim como a venda de produtos físicos requer um estudo de público-alvo e das possibilidades de penetração no mercado, o mesmo vale para os infoprodutos.

Se você vai investir esforços e recursos para lançar um produto digital, é importante entender o que o seu potencial público-consumidor precisa e quais são os formatos mais desejados.

Pensando em concorrência, ainda é preciso entender quais assuntos, dentro do seu segmento de atuação, já estão saturados e aqueles em que você se destacaria no mercado com maior facilidade.

2- Plataforma para vender o infoproduto

Imagem: iStock

Com o material pronto, é preciso pensar na plataforma para a divulgação e venda do seu produto digital. Existem inúmeras plataformas especializadas em infoprodutos.

Você pode optar por aquelas que funcionam como uma galeria, com diversos produtos digitais de especialistas diferentes, como é o caso da Hotmart.

Nesse caso:

  • o layout do site e formas de pagamento são padronizadas;
  • dentro do próprio site há a competição com diversos outros materiais do seu nicho;
  • e, ainda, é preciso levar em consideração que você vai pagar uma porcentagem do valor sobre as vendas para a plataforma.

Por outro lado, as vantagens desse tipo de plataforma são:

  • escalabilidade, uma vez que o site já apresenta um bom posicionamento no Google, então, existe uma maior facilidade para o seu material ser encontrado;
  • possibilidade de divulgação por meio de programas de afiliados – pessoas dispostas a fazerem a divulgação de produtos de maneira digital, em troca de uma comissão sobre as vendas.

Mas essa não é a única solução para a venda de produtos digitais. Você também pode criar o seu próprio site! Nesse caso, todos os recursos podem ser personalizados de acordo com a sua marca, sendo que a divulgação e a estética do site vão de acordo com a sua criatividade e estratégia. O maior diferencial aqui é fazer o seu próprio nome ficar conhecido no mercado.

Claro, existem custos envolvidos com a hospedagem do site, além do tempo investido para fazer o negócio dar certo. Cabe a você avaliar o que melhor funciona para o seu infoproduto.

3- Formas de pagamento

Imagem: iStock

Você quer rentabilizar o seu infoproduto e o seu público-consumidor quer adquiri-lo com o máximo de facilidade possível. Para isso, é preciso oferecer as melhores formas de pagamento. Assim, você melhora as taxas de conversão de vendas e evita o abandono de carrinho.

Cartão de crédito, boleto bancário e Pix são o mínimo que você pode oferecer para o seu cliente. Para aceitá-los de maneira profissional – diretamente no site –  e segura, com dados bancários do cliente criptografados, você deve contar com um meio de pagamento. Essa tecnologia permite que você aceite pagamentos digitais de maneira ágil e segura.

Além disso, um bom meio de pagamento oferece outras funcionalidades para ajudar você a vender mais, como:

  • Recorrência

Se o seu infoproduto é um curso, com modelo de cobrança feito mês a mês, por exemplo, a recorrência é essencial para que você consiga receber os pagamentos  de maneira devida e automatizada.

Com essa funcionalidade, ainda é possível gerenciar assinaturas pré-pagas, pós-pagas e cobranças em dias específicos.

  • Link de pagamento

Muitas pessoas abandonam o carrinho no seu site? Você quer uma maneira mais rápida de vender seu produto digital diretamente pelas redes sociais?

O link de pagamento viabiliza isso. É uma funcionalidade da tecnologia de pagamento que permite personalizar um link com produto específico, layout da marca e quantos itens você tem disponível.

Assim, a venda pelas redes sociais fica muito mais ágil. O recurso também pode ser usado para promoções especiais e recuperação de carrinho por meio de mensagens ou e-mail marketing.

4- Página de vendas

Página-de--vendas

Imagem: Pagar.me

Para se destacar da concorrência, é preciso caprichar nos pitch de vendas e nas divulgações do seu produto digital. A primeira etapa dessa jornada é preparar a página do produto. Independentemente de ter optado por um site já existente ou pela criação do seu próprio, esse ponto é um fator crucial para a conversão de vendas.

Uma descrição atrativa, completa e verdadeira é essencial. Nela, você deve destacar os diferenciais do seu infoproduto e a sua reputação e experiência profissional para tê-lo produzido.

Além disso, um detalhe que enriquece muito a sua página é a avaliação do material por pessoas que já o adquiriram. Isso é o que chamamos de prova social, um importante gatilho mental que ajuda na tomada de decisão de clientes que estão ainda na dúvida sobre comprar ou não o produto.

A página de vendas também é importante para posicionar o seu produto no rankeamento orgânico do Google, por isso, precisa ser muito bem escrita, seguindo a estratégia de Copywriting.

5- Divulgação nas redes sociais

A máxima “quem não é visto, não é lembrado” se aplica perfeitamente à situação de quem deseja empreender com infoprodutos.

Não basta apenas fazer um material incrível para garantir o sucesso das suas vendas online. Você precisa marcar presença onde o seu público-consumidor está, como é o caso das redes sociais.

Afinal, as redes sociais já são consideradas um importante canal de vendas – utilizadas por 57% das empresas no Brasil com essa finalidade, de acordo com o Centro Regional de Estudos do Brasil.

Vale lembrar que, para atrair o público e criar uma rede cativa de clientes e admiradores do seu trabalho, não basta querer usar esse espaço virtual somente para vender. É essencial criar relacionamento e conexão.

Então, marque presença nesses espaços fomentando discussões, tirando dúvidas e sendo uma importante fonte de referência sobre o seu assunto de domínio. Assim, você fortalece o seu branding e atrai clientes de maneira mais orgânica e consistente.

6- Investimento em Ads

Que tal se comunicar exatamente com o público-alvo para o qual o seu infoproduto foi pensado? Por meio de anúncios pagos, seja no Google ou nas próprias redes sociais, é possível fazer isso.

Esse investimento pode ser feito com o objetivo de gerar conversões, ou seja, compras do seu material propriamente dito, ou ainda, para ampliar o reconhecimento e alcance de marca. Essa estratégia é essencial para quem quer criar relevância no mercado de forma mais rápida.

7- Atendimento, pós-venda e rede de conexões

Atendimento-humanizado_iStock

Imagem: iStock

Atendimento de excelência é extremamente importante para destacar o seu negócio (seja ele qual for). No caso dos infoprodutos, é fundamental oferecer atendimento humanizado nas redes sociais e no próprio site para tirar dúvidas e estar próximo de quem quer adquirir ou já adquiriu o seu material.

Vale destacar também que, depois da venda, o atendimento ainda não acabou! Existe uma infinidade de ações de pós-venda que podem ser realizadas para coletar feedback dos clientes, contribuindo para a consolidação da sua marca e, sobretudo, para o aprimoramento do que você entrega aos seus consumidores.

Nesse sentido, alguns exemplos de estratégia de pós-venda são: e-mail marketing com coleta de Net Promoter Score (NPS) e envio de cupom desconto para a aquisição de um segundo infoproduto (aumentando a taxa de recompra).

Mas o grande diferencial em relação ao atendimento, quando se pensa em produtos digitais, é a rede de conexões que pode ser criada, com aproximação dos clientes/alunos. Um grupo no WhatsApp ou Telegram, por exemplo, é ótimo para que você interaja com as pessoas além das aulas gravadas, tirando dúvidas em grupo, fomentando discussões, aumentando seu networking e, principalmente, criando uma comunidade engajada em torno da sua área de atuação.

Se a melhor propaganda para qualquer negócio são clientes satisfeitos, quando se trata de um investimento em conhecimento, os promotores de marca são ainda mais preciosos para passar credibilidade sobre o material e contribuir para a tomada de decisão de outros clientes, como já falamos anteriormente sobre a prova social.

Então, fomentar essa rede de conexões ainda contribui para que mais indicações aconteçam de forma espontânea. Um aluno satisfeito com o que aprendeu no seu material e bem assistido, com oportunidade de interação constante na sua comunidade, cria uma memória em relação a você e ao seu material, com possibilidade de indicá-lo nas redes sociais, local de trabalho e assim por diante.

Agora que você já sabe como vender infoprodutos, é hora de partir para ação! Para fazer do seu lançamento um sucesso, confira no blog do Pagar.me “Como fazer um lançamento de produto”.

Este artigo foi produzido pelo time do Pagar.me, meio de pagamento digital que garante segurança e praticidade para você atender seus clientes e fazer o seu negócio crescer.

About Pagar.me

Pagar.me é o meio de pagamento digital que garante segurança e praticidade para você atender seus clientes e fazer o seu negócio crescer.