4 maneiras de usar storytelling visual em infográficos

By Lydia Hooper, Feb 07, 2022

storytelling visual

As histórias são a forma como os humanos têm comunicado desde que há registros da história. Os recursos visuais foram fundamentais para muitas dessas histórias, desde pinturas rupestres a mapas políticos e os anúncios dos tempos modernos.

Embora as histórias visuais tenham variado muito, tanto em conteúdo quanto em formato, a estrutura tem sido surpreendentemente consistente.

Neste artigo, mostrarei os principais métodos para usar o storytelling visual em gráficos informativos, destacando como as histórias visuais podem ajudar sua organização a comunicar ideias-chave. Também oferecerei exemplos e modelos de storytelling visual que você pode personalizar para contar sua própria história visual.

Índice:

O que é o storytelling visual

O storytelling visual refere-se a quando os recursos visuais são usados para contar uma história. É por isso que as pessoas também usam o termo “narrativa visual” quando se referem ao storytelling visual.

O storytelling visual é algo que geralmente apreciamos, e pode ser encontrado em filmes, videogames e postagens de mídia social. Parece senso comum que, se você quiser contar uma história ou transmitir uma mensagem, vai usar um recurso visual para isso.

Os meios visuais que podem ser usados para contar histórias incluem fotografias, ilustrações, vídeos e gráficos, incluindo gráficos informativos ou infográficos.

Essas ferramentas de comunicação visual são ótimas, não apenas para atrair e envolver a atenção do público, mas também para que as pessoas se identifiquem com o que está sendo contado e também para provocar emoções, algo essencial para impulsionar as histórias.

storytelling visual


Os recursos visuais também podem nos ajudar a conectar-nos com pessoas ou personagens, a imaginar novos cenários ou ambientes e entender as narrativas ou enredos mais complexos ou sutis.

Por exemplo, quando quisermos analisar em detalhe como seis filmes famosos diferentes usam a jornada do herói…

storytelling visual

…em vez de usar meras palavras, decidimos usar o storytelling visual e criamos um infográfico que retrata cada enredo do filme à medida que ele se encaixa nas diferentes etapas da jornada do herói:

storytelling visual

Relacionado: O que seus 6 filmes favoritos têm em comum [Infográfico] (em inglês)

Voltar ao índice

Por que o storytelling visual é importante

Enquanto os humanistas (antropólogos, filósofos, teólogos, etc.) confirmaram que as histórias são como aprendemos e evoluímos como espécie humana, cientistas e pesquisadores quantificaram que:

  • Nosso sentido da visão é nosso principal meio de assimilar novas informações
  • É mais fácil e rápido processar imagens do que texto, o que é especialmente importante com capacidades de atenção cada vez menores
  • Os recursos visuais ajudam as pessoas a memorizar e recordar informações, e podem até aumentar a motivação e influenciar o comportamento

Por exemplo, este artigo ensina os pais a saber quando a gripe do filho se torna grave:

Storytelling visual gripe

Em vez de apenas texto simples, esta história pode ganhar vida com alguns elementos visuais bem pensados, como mostrado neste infográfico que é muito mais fácil de ler e mais motivador:

storytelling visual

Relacionado: Como resumir e visualizar informações

O storytelling visual é poderoso, e é por isso que se tornou uma ferramenta muito usada no marketing de conteúdo. Também é útil para liderança de ideias, aprendizado e desenvolvimento, gerenciamento de recursos humanos, educação de clientes e muito mais.

Este infográfico explica por que o conteúdo visual é mais eficaz do que texto simples e fala dos diferentes tipos de materiais empresariais aos quais você pode aplicar o storytelling visual:

storytelling visual

Voltar ao índice

Quando não usar o storytelling visual

Com todo o seu poder, o storytelling visual não é uma panaceia e nem sempre é a melhor opção. Pode não ser apropriado se…

A história for de uma natureza muito sensível

Por exemplo, se você estiver discutindo um tópico relacionado à violência, imagens relevantes podem ser angustiantes e até paralisantes para quem as visualiza.

Os recursos visuais distraem de partes importantes da história

Os recursos visuais devem facilitar e apoiar o storytelling, mas podem ser tão cativantes que desviam a atenção dos principais insights e mensagens.

A história e/ou os recursos visuais estão reforçando mensagens falsas ou enganosas

Infelizmente, infográficos ruins ou recursos visuais enganosos (em inglês) são mais comuns do que deveriam.

Aqui estão alguns exemplos de gráficos grosseiramente distorcidos que tornam os recursos visuais enganosos:

storytelling visual
storytelling visual

Relacionado:

Voltar ao índice

Principais técnicas de storytelling visual

As histórias são inatamente humanas porque falam de necessidades humanas universais, conforme descrito pela hierarquia de necessidades de Abraham Maslow:

storytelling visual

Existem quatro técnicas principais para contar histórias visuais e cada uma atende a um conjunto diferente dessas necessidades. As técnicas que estão conectadas às nossas necessidades mais profundas tendem a ser também as mais poderosas.

Dependendo de onde seu público está em sua própria jornada, eles precisarão de histórias diferentes. Histórias dramáticas são ótimas para criar consciência e desejo, enquanto histórias mais sutis podem ser boas para aumentar o conhecimento e a habilidade.

storytelling visual

Aqui estão as principais técnicas de storytelling visual, classificadas da mais potente para a menos, com exemplos e dicas para cada uma.

Arco de história clássico

Essa nessa técnica que os contadores de histórias pensam quando pensam em uma história. Eles idealizam heróis e os conflitos que eles enfrentam. Não importa os personagens e o enredo, a que caracteriza uma história tradicional é que ela tem começo, meio e fim.

O arco de história clássico fala muitas vezes de nossas necessidades de segurança e proteção, que é o que lhe confere seu imenso poder.

Essa técnica é uma boa escolha se você deseja conscientizar e motivar as pessoas, especialmente uma grande variedade delas.

É útil se houver um problema ou conflito importante que você deseja centralizar, como este exemplo de infográfico sobre uma crise:

storytelling visual

Uma história clássica pode inspirar soluções, até mesmo recomendar medidas específicas (isso costuma ser chamado de “pitch”). Este infográfico conta a história de como a Airwaves (o “herói”) usou o Twitter (a solução) para alcançar o sucesso.

storytelling visual

Como você pode ver, essa técnica de storytelling visual é eficaz para mostrar estudos de caso ou histórias de sucesso de clientes.

Aqui está outro ótimo exemplo de estudo de caso – um infográfico sobre como a Venngage ajudou a College UnMazed a economizar 100 mil dólares usando infográficos:

storytelling visual

Você pode personalizar modelos de estudo de caso e começar a aplicar essa técnica de storytelling visual à sua estratégia de marketing de conteúdo hoje mesmo.

Relacionado: Como escrever um estudo de caso [+ dicas de design] (em inglês)

Dicas: Se você optar por usar uma estrutura clássica de arco de história, certifique-se de incluir estes ingredientes principais:

  • Uma narrativa fácil de seguir com começo, meio e fim.
  • Um desafio ou obstáculo, ou uma série deles – isso geralmente é introduzido no início ou no meio.
  • Uma solução ou resolução – às vezes, isso é uma chamada à ação no final.

Voltar às técnicas de storytelling visual

Contos centrados nas pessoas

Às vezes, as histórias tratam-se menos de ação e mais de pessoas – seus sentimentos, suas personalidades, suas vidas. Essas pessoas podem ser líderes, agentes de mudança ou pessoas comuns.

Essas histórias ajudam a atender às nossas necessidades de conexão e comunidade, fundamentais para quem somos como humanos, e é por isso que elas podem ser impactantes, mas talvez de uma maneira mais sutil.

Se você deseja motivar as pessoas de maneira sustentável, centralize as pessoas em suas histórias visuais.

Pode ser tão simples quanto usar narrativas em primeira pessoa ou citações para conduzir sua narrativa visual, como neste exemplo:

storytelling visual

Se sua história é emocional de alguma forma, então o componente humano é essencial.

Às vezes, mostrar indivíduos específicos é difícil ou inadequado. Nesse caso, você pode usar ilustrações e declarações com um “eu” teórica, como mostra este exemplo.

storytelling visual

Relacionado: Mais de 15 infográficos criativos com pessoas e ícones inclusivos (em inglês)

Dicas:

  • Se for apropriado e possível, use fotos de pessoas/rostos reais, pois a pesquisa mostrou que elas provocam respostas emocionais nas pessoas que as visualizam.
  • Seja consciente de sua linguagem – use palavras e frases com as quais as pessoas que você está destacando consentiram
  • Use sempre imagens inclusivas – você pode aprender mais e obter mais dicas sobre como criar para diversidade e inclusão aqui

Voltar às técnicas de storytelling visual

Explicação passo a passo

As duas técnicas listadas acima são ótimas se sua história visual for uma que possa atrair facilmente um público bastante geral. Se você deseja oferecer informações detalhadas ou complexas e/ou grupos específicos de destino, talvez precise de uma abordagem diferente.

As explicações passo a passo são ótimas para atender às necessidades de aprendizado e crescimento do seu público. Se já estiver sensibilizado e motivado, essas histórias podem equipá-lo com o conhecimento e a capacidade de agir, incluindo potencialmente o envolvimento em novos comportamentos.

Se a sua história for complexa e/ou envolver dados de algum tipo, então certifique-se de usar seu tempo para levar os leitores através de uma narrativa completa, um passo de cada vez.

Por exemplo, este infográfico sobre a onda de calor de Portland (em inglês) apresenta algumas datas importantes em uma linha do tempo antes de mostrar uma abundância maior de dados em um gráfico na parte inferior:

storytelling visual

Este próximo exemplo é direcionado a indivíduos interessados em saúde. Os “passos” neste infográfico incluem detalhar como o IMC é calculado, mostrando um exemplo, discutindo a utilidade do IMC e descrevendo como este marcador está relacionado com a gordura corporal.

storytelling visual

Relacionado:

Dicas: Você precisará estruturar sua história em diferentes tópicos para discussão ou perguntas a serem abordadas.

Comece com o contexto geral e de panorama global, e prossiga para pontos mais específicos gradualmente. Dependendo da complexidade da sua história e do nível de conhecimento atual do seu público, descreva de três a sete “etapas”.

Caso precise de mais de sete, você terá que dividir o conteúdo em diferentes histórias separadas, que podem ser compartilhadas sequencialmente.

Voltar às técnicas de storytelling visual

Comunicação de ideias

Se o seu público for específico, e se você desejar apenas reforçar o conhecimento existente, não precisa de uma história dramática ou de uma explicação longa.

É provável que você já esteja planejando apenas comunicar ideias-chave, talvez em um white paper, newsletter por e-mail ou infográfico.

Confira um exemplo de infográfico sobre um tema muito de nicho e claramente para um grupo que possui certos conhecimentos pré-existentes:

storytelling visual

Se estiver pensando apenas em comunicar ideias, certifique-se de que não há nenhuma informação que seja inteiramente nova, carregada de emoção ou complexa de qualquer outra forma. Esse tipo de informação pode precisar ser entregue usando uma das técnicas descritas anteriormente.

Embora este infográfico seja para administradores em geral, ele aborda alguns assuntos complexos, como dar feedback, ser consistente, abrir mão de responsabilidades e modelagem de papéis.

storytelling visual

Nesse caso, um infográfico pode fornecer uma visão geral, mas provavelmente não alterará os comportamentos recomendados. Pelo menos algumas dessas mudanças podem exigir maior consciência, motivação, talvez até conhecimento e habilidade — histórias que estimulam essas mudanças precisarão ser de um tipo diferente.

Dicas: Como dito anteriormente, avalie se essa técnica atende ao seu objetivo e limite as ideias principais a 3-7 no total.

A outra chave para o sucesso com a comunicação é conhecer muito bem o seu público, em particular qual é o seu conhecimento existente, pois esta é a “lente” através da qual eles processarão as informações compartilhadas.

Voltar às técnicas de storytelling visual

Em resumo: crie sua narrativa usando meios visuais para transmitir ideias de forma eficaz e influenciar o público

Se você deseja mudar o coração, a mente ou as ações das pessoas, o storytelling visual é uma necessidade – desde que você o aborde de maneira ponderada.

Depois de identificar seu verdadeiro propósito, você saberá como estruturar e contar melhor sua história visual para que ela atenda ao seu público e ao seu objetivo.

Você não precisa ser um artista ou designer para contar sua história visualmente, você só precisa praticar, praticar e praticar. Com uma solução de comunicação visual como a Venngage, você pode selecionar facilmente um modelo colorido e adicionar ícones, ilustrações, fotos e/ou gráficos que apoiem sua narrativa.

Todos os dias, o dia todo, sua empresa procura comunicar ideias-chave. Comece a construir sua estratégia e habilidades de storytelling visual hoje mesmo!

About Lydia Hooper

Lydia Hooper é redatora de design de informações da Venngage. Seus conteúdos sobre visualização de dados e design de informação foram publicados pela Data Visualization Society, UX Collective, SAGE Publishing’s MethodSpace e Evergreen Data. Ela passou mais de quatro anos ensinando pessoas de todas as idades como educadora informal. Lydia também projetou e ministrou workshops para dezenas de organizações, incluindo American Institute of Graphic Arts-Colorado e Rocky Mountain Chapters da Association for Talent Development e da Society for Technical Communication.