Um guia completo sobre o gráfico de linhas

By Lydia Hooper, Dec 21, 2021

gráfico de linhas

Os gráficos de linhas são um dos tipos mais comuns de visualizações de dados, além de serem incrivelmente úteis para uma ampla variedade de profissionais.

Neste artigo, utilizarei minha experiência como designer de informações sênior para compartilhar tudo o que você precisa saber sobre gráficos de linhas, desde o básico até as melhores práticas.

Depois, é só usar o criador de gráficos da Venngage para criar gráficos de linhas e representar seus dados em apenas algumas etapas simples.

Índice:

O que é um gráfico de linhas?

Um gráfico de linhas é uma representação visual de dados numéricos ou quantitativos que mostra a relação entre duas variáveis.

Uma variável é basicamente qualquer coisa que pode mudar, como valores, taxas percentuais, intervalos de tempo, etc. Essas variáveis estão nos eixos X e Y do gráfico — ou na linha horizontal na parte inferior e na linha vertical na esquerda, respectivamente.

Um gráfico de linhas se parece com pontos conectados em uma ou mais linhas que vão da esquerda para a direita em um gráfico. Cada ponto representa um valor de dados:

gráfico de linhas

Voltar ao índice

Para que é usado um gráfico de linhas?

Os gráficos de linhas costumam ser usados para mostrar dados contínuos, ou seja, que não podem ser contados em números inteiros, como o número de produtos vendidos. Em vez disso, esses dados estão sempre variando e podem ter qualquer valor imaginável, incluindo frações ou pontos decimais, como tempo, temperatura, medições, custo, etc.

Os gráficos de linhas são usados para mostrar como uma mudança em uma variável ou número afeta as mudanças em outra. Eles costumam ser usados para mostrar, por exemplo, mudanças que acontecem ao longo do tempo (artigo em inglês). Nesse caso, o tempo está no eixo horizontal, com as datas mais antigas à esquerda e as datas mais recentes à direita.

gráfico de linhas

Por exemplo, quando usado em um relatório de negócios, um gráfico de linhas poderia descrever como as vendas mudam a cada trimestre, como a porcentagem de atualizações muda mês a mês ou como a satisfação dos funcionários varia com o passar dos anos.

Ao representar visualmente esses números (artigo em inglês) em um gráfico de linhas, você pode identificar tendências e padrões com mais facilidade e talvez até mesmo fazer previsões.

gráfico de linhas

Alguns gráficos de linhas contêm mais de uma linha, o que permite comparações adicionais entre categorias ou grupos.

gráfico de linhas

Voltar ao índice

Desafios ou erros comuns dos gráficos de linhas

Embora duas ou três linhas em um gráfico de linhas possa fornecer algumas informações adicionais e clareza, muitas linhas podem dificultar a leitura do gráfico. Se você está se perguntando qual é esse limite, verifique a resposta na seção de perguntas frequentes.

Você pode usar cores para tornar o gráfico mais fácil de ler, mas cuidado: usar muitas cores pode ter o efeito contrário, tornando o gráfico confuso e difícil para os leitores acompanharem todos os pontos de dados.

Este gráfico de linhas simples é um bom exemplo do uso adequado de cores, pois ajuda a separar os dados mais importantes (as taxas de atualização da empresa) dos outros pontos de dados (taxas de atualização dos concorrentes), ao mesmo tempo em que consegue fornecer uma boa comparação entre os dois conjuntos.

gráfico de linhas

Às vezes, você não terá todos os dados de que precisa para “ligar os pontos”, por assim dizer. Por exemplo, talvez os dados de alguns meses ou anos estejam faltando. Se você optar por usar um gráfico de linhas nesses casos, é muito importante certificar-se de que seu público esteja ciente dessas lacunas, para que eles não interpretem mal as informações e tirem conclusões erradas.

Este gráfico de linhas exibe informações sobre as taxas de envolvimento dos funcionários (artigo em inglês) nos EUA. Observe como ele apresenta as lacunas de dados de forma muito clara:

gráfico de linhas

Quando não usar um gráfico de linhas

Às vezes, um gráfico de linhas simplesmente não é a melhor maneira de visualizar seus dados. Se você estiver trabalhando com informações que não são numéricas, provavelmente desejará antes usar um gráfico de barras. Caso queira examinar categorias de qualquer tipo, mesmo que os dados sejam números, um gráfico de barras é uma ótima solução.

Aqui está um exemplo de um histograma, que é um tipo de gráfico de barras que mostra como os números ou frequências são distribuídos em um intervalo numérico:

gráfico de linhas

Voltar ao índice

Como criar um gráfico de linhas com a Venngage

Você pode começar a fazer um gráfico de linhas hoje usando o criador de gráficos da Venngage, mesmo se você tiver muito pouca experiência. Basta seguir estes passos simples.

1. Comece com um dos excelentes modelos de gráficos da Venngage

Você poderá editar todos os elementos visuais no modelo, então procure por um que tenha um estilo de sua preferência ou que tenha os componentes (caixas de texto, número de gráficos, etc.) de que você precisa.

Personalize os modelos de gráficos incluídos nesta postagem ou confira a biblioteca completa de modelos de gráficos de linhas aqui:

gráfico de linhas

2. Clique duas vezes no gráfico e adicione seus dados à tabela

Você pode fazer upload de uma planilha do Google, arquivo CSV ou XLSX, se preferir.

gráfico de linhas

3. Edite as configurações do gráfico para fazer seu design

Isso inclui cores, fontes, rótulos, largura da linha, tamanho do ponto, etc. Use as dicas fornecidas abaixo para garantir que seu gráfico seja fácil de entender.

4. Complete o seu design com elementos visuais adicionais

Você pode alterar as cores e fontes nos modelos para se adequar à marca da sua empresa. Você também pode alterar ou adicionar ícones ou fotos que o ajudem a contar a história de seus dados.

gráfico de linhas

5. Baixe e/ou compartilhe seu gráfico acabado

Um usuário gratuito da Venngage pode compartilhar seu gráfico usando um link público. Atualize para uma conta paga para baixar seu gráfico em PNG, PDF, PDF Interativo ou mesmo em formato PPTX para uso em slides de PowerPoint.

Com uma conta Empresarial, você pode até mesmo compartilhar seu gráfico com sua equipe para receber feedback:

gráfico de linhas

Ou colabore com os membros da sua equipe para editar seus gráficos em tempo real:

gráfico de linhas

Voltar ao índice

Melhores práticas para criar um ótimo gráfico de linhas

Uma coisa é criar um gráfico de linhas, outra é criar um que atinja seu propósito ou objetivo.

Seja para ajudar sua equipe a entender o progresso em direção às metas ou para que seus clientes entendam como seu produto é cientificamente superior, essas dicas o ajudarão a garantir que seu gráfico de linhas comunica o necessário e não cai na infeliz categoria de um infográfico ruim.

Rotular os eixos X e Y

Ajude seu leitor a saber exatamente qual relacionamento você está explicando com títulos de eixo claros. Indique o que está sendo contado em cada eixo horizontal e vertical. Dólares? Percentagens? Meses do ano de 2020?

Se você estiver usando várias linhas em seu gráfico, os dados devem ser semelhantes para cada uma, com cada categoria que você está comparando tendo a mesma unidade e escala.

Por exemplo, este gráfico de linhas usa linhas diferentes para empresas diferentes, mas, no geral, exibe informações sobre como as vendas em dólares mudaram ao longo dos anos de 2010 a 2014.

gráfico de linhas

Não use um eixo duplo, que é quando você tem um eixo Y adicional à direita do gráfico. É incrivelmente difícil fazê-los funcionar e ainda mais complicado para o seu leitor entender. Se você precisa mostrar comparações com unidades diferentes, faça dois gráficos de linhas.

Divida os eixos em intervalos regulares

Ambos os eixos X e Y devem ser segmentados de forma matemática, com intervalos regulares mostrando a distribuição dos dados. A boa notícia é que, se você usar a Venngage, isso será automático.

Além disso, certifique-se de que o eixo Y não esteja distorcendo os dados e, portanto, impedindo uma interpretação precisa.

gráfico de linhas

Em geral, você deve usar uma linha de base zero, a menos que haja uma boa razão para não fazê-lo (este vídeo da Vox explica isso com mais profundidade). Novamente, este é o padrão na Venngage.

gráfico de linhas

Não escolha os dados de acordo com o seu interesse

Essa é outra dica não negociável. Se você está usando apenas os dados que apoiam o que você deseja acreditar ou professar, não está apenas enganando as pessoas, mas também as privando de aprender o que todos os dados reais têm a dizer.

gráfico de linhas

Quando está comunicando dados (artigo em inglês), você tem a responsabilidade de fazer isso honestamente. Fazer isso é a melhor maneira de transformar essas comunicações em “vitórias” para sua empresa.

Remova qualquer confusão desnecessária

Você pode tornar muito mais fácil para as pessoas compreenderem as principais tendências ou conclusões de seu gráfico de linhas, mantendo-o o mais simples possível, sem perder nenhuma das nuances dos dados, é claro. Isso é especialmente importante se você estiver incluindo muitos pontos de dados ou linhas.

Por exemplo, use linhas de grade horizontais se isso ajudar as pessoas a ler melhor os números, mas pinte-as de cinza claro para que desapareçam no fundo.

gráfico de linhas

Além disso, em vez de uma legenda, você pode rotular diferentes linhas diretamente no gráfico.

gráfico de linhas

Torne o título do seu gráfico útil para os leitores

As pessoas vão passar muito tempo lendo o texto em seu gráfico, de acordo com essa pesquisa, então torne-o algo útil para o leitor.

Em vez de um título prático, como “Idade média dos clientes” ou “Receita por trimestre”, use um título descritivo que ajude o leitor a interpretar melhor os dados do gráfico, como “Produto atrai clientes mais jovens” ou “Receita recusada no último trimestre”.

gráfico de linhas

Você também pode ir além do título e do rótulo ou fazer anotações sobre coisas como:

  • Valores exatos para cada ponto de dados na linha
  • Valores significativos dentro do gráfico, como os maiores e os menores
  • Pontos no tempo em que aconteceram mudanças significativas

Este gráfico de linhas simples sobre o consumo mundial de café é um bom exemplo:

gráfico de linhas

Falando em notas, sempre, sempre, sempre cite a fonte (artigo em inglês) e a data de seus dados abaixo do gráfico.

Pode ser uma hiperlink para uma fonte de dados externa ou uma nota sobre como os dados foram coletados, como “Pesquisa anual de funcionários, 2020.”

Use cores para destacar o que é importante

A cor não é apenas uma maneira de tornar seu gráfico mais “bonito”. Quando se trata de comunicação de dados, a cor é um importante auxiliar de comunicação. Você pode usá-las para ajudar as pessoas instantaneamente:

  • Reconheça o que é mais importante, sejam pontos ou linhas
  • Compare diferentes categorias ou linhas
  • Conecte-se com o conteúdo de maneira temática e/ou emocional
gráfico de linhas

Voltar ao índice

Perguntas frequentes sobre gráficos de linhas

Qual é o limite de linhas em um gráfico de linhas?

Não existe uma regra fixa, porque realmente depende do seu público, do tamanho do gráfico, da forma das linhas, do estilo do gráfico, etc. No entanto, uma boa regra prática é que as linhas devem ser distantes o suficiente para que sejam fáceis de ler individualmente e cada linha deve ter um propósito.

Cada uma delas deve permitir que seu público responda a uma pergunta-chave, como neste exemplo:

gráfico de linhas

Quando se trata do gráfico que você está fazendo, é muito fácil obter a resposta para esta pergunta: basta perguntar ao seu público.

Pedir informações e feedback é uma parte fundamental do processo de design. Você pode fazer perguntas como: “O que devo repensar para tornar este gráfico mais fácil de entender?” e “Qual destas linhas é a mais útil e quais são menos úteis?”

Qual software devo usar para fazer gráficos de linhas?

Depende do seu público, da complexidade do conjunto de dados, do seu nível de habilidade e dos seus recursos (tempo e dinheiro).

Se o seu público precisa de um design colorido para atraí-los para os dados, se você está trabalhando com uma tabela de dados simples ou se tem poucos recursos ou habilidades, a melhor solução é a Venngage.

Ao contrário de algumas outras alternativas fáceis de usar, a Venngage oferece a flexibilidade de design necessária para criar gráficos satisfatórios, além de centenas de modelos relevantes para profissionais de negócios.

gráfico de linhas

Se o seu público for altamente técnico, se o conjunto de dados for complicado de trabalhar (muitos campos de dados em planilhas diferentes) e se você tiver as habilidades ou recursos, pode usar um software mais robusto, como o Tableau ou Power BI.

Existem alguns softwares que simplesmente não são ideais para fazer gráficos de linhas, porque são muito complicados ou muito difíceis de aprender a usar de uma forma que possibilite um bom design de gráficos de linhas. Se você deseja fazer um gráfico de linhas rápido exclusivamente para seu próprio uso, o Excel ou o Planilhas Google são uma opção, mas não são ideais para um design de alta qualidade. Infelizmente, pode ser muito trabalhoso fazer gráficos de linhas precisos e de excelente aparência com o PowerPoint ou Adobe Illustrator.

O que é um gráfico de inclinação?

Um gráfico de inclinação é um tipo de gráfico de linhas com geralmente uma série de linhas que têm apenas um único ponto inicial e um único ponto final. Eles são frequentemente usados para comparar mudanças ocorridas entre duas datas. Á semelhança de qualquer gráfico de linhas, eles são eficazes se o número de linhas não comprometer a compreensão.

gráfico de linhas

O que é um minigráfico?

Um minigráfico é um gráfico de linhas muito pequeno e simplificado onde podem ou não haver eixos rotulados.

Geralmente, eles fazem parte de uma série de minigráficos que podem fornecer uma visão de alto nível das mudanças ao longo do tempo em diferentes categorias. Eles não são bons para fazer comparações precisas e presumem que o visualizador tenha algum conhecimento pré-existente do conjunto de dados. Eles são vistos com mais frequência em painéis de dados dinâmicos do que em infográficos impressos ou digitais.

Aqui está um exemplo de uma série de minigráficos em um painel do Google Analytics:

gráfico de linhas

Quando um gráfico de linhas pode ou deve ser um gráfico de áreas?

Um gráfico de áreas é essencialmente um gráfico de linhas com a área abaixo da linha preenchida com cor.

Naturalmente, a área colorida chama a atenção, potencialmente longe do formato da linha. Por esse motivo, eles são bons apenas para cenários muito específicos, nos quais o gráfico descreve como as taxas percentuais mudaram ao longo do tempo.

Os gráficos de áreas podem ser ótimas alternativas aos gráficos de setores se você desejar mostrar não apenas porcentagens, mas também as mudanças ao longo do tempo.

gráfico de linhas

Leia também: Gráficos de setores e outras maneiras de mostrar porcentagens em infográficos

Novamente, é aconselhável ter cuidado com quantas linhas você inclui em um gráfico de áreas. Mais de duas linhas é muito e as linhas devem ser espaçadas o suficiente para que possam ser lidas separadamente.

gráfico de linhas

Qual é a diferença entre um gráfico de linhas e um gráfico de dispersão?

Como um gráfico de linhas, um gráfico de dispersão (também chamado de diagrama de dispersão) inclui pontos de dados e permite comparações entre duas variáveis, cada uma em um eixo do gráfico. No entanto, os pontos de dados não criam uma linha porque as relações entre as variáveis são mais variadas.

Por exemplo, aqui está um gráfico de dispersão que mostra as relações entre o tamanho do parque e o número de visitantes:

gráfico de linhas

Quando posso/devo usar um gráfico de barras e um gráfico de linhas juntos?

Como todas as outras acima, essa é uma boa solução em circunstâncias muito limitadas. Os dados usados em ambos os gráficos precisam ser semelhantes em unidade e escala, por exemplo, tudo taxas percentuais ou tudo dólares.

O melhor uso dessa combinação é quando a linha pode iluminar um alvo ou meta e as barras podem mostrar os valores reais. Nesta situação específica, o uso de diferentes tipos de visualizações chama a atenção para coisas diferentes, mas ao invés de distrair umas das outras, elas coletivamente contam uma história mais abrangente através dos dados.

gráfico de linhas

Voltar ao índice

Em resumo: simples, mas eficaz, o gráfico de linhas é uma ferramenta de visualização de dados versátil que ajuda a exibir tendências, apresentar comparações e muito mais

Considerando o nível de utilidade e versatilidade do gráfico de linhas, não é de admirar que seja uma das formas mais usadas de visualização de dados.

Mas, como todos os tipos de gráfico, eles exigem uma consideração cuidadosa para torná-los eficazes. Você não precisa ser um designer ou analista, mas precisa saber o que pensar.

Com este artigo, você deve estar no caminho certo para se tornar um profissional!

Confira também nosso curso GRATUITO sobre como se Tornar um Profissional no Design de Infográficos (curso em inglês), onde você aprenderá a criar infográficos que o ajudem a alcançar seus objetivos de negócios. Há um módulo que ensina como escolher os gráficos certos para seus dados:

gráfico de linhas

About Lydia Hooper

Lydia Hooper é redatora de design de informações da Venngage. Seus conteúdos sobre visualização de dados e design de informação foram publicados pela Data Visualization Society, UX Collective, SAGE Publishing’s MethodSpace e Evergreen Data. Ela passou mais de quatro anos ensinando pessoas de todas as idades como educadora informal. Lydia também projetou e ministrou workshops para dezenas de organizações, incluindo American Institute of Graphic Arts-Colorado e Rocky Mountain Chapters da Association for Talent Development e da Society for Technical Communication.