Entenda o que é RH 4.0 e como pode ajudar a gestão de pessoas

By Equipe Tangerino, Dec 02, 2020

https://venngage-wordpress-pt.s3.amazonaws.com/uploads/2020/11/rh-4.0.png

Durante muito tempo, o departamento de Recursos Humanos funcionou de forma manual e burocrática, além de ser visto muito mais como uma área operacional do que estratégica dentro da organização.

Hoje, no entanto, com o surgimento da tecnologia e o entendimento de que o RH lida com o bem mais valioso da empresa: as pessoas, a forma com que ele passou a ser enxergado e valorizado tem impactado positivamente a forma que os negócios são conduzidos.

Neste contexto surge o conceito de RH 4.0, dentro da chamada Revolução 4.0, trazendo a tecnologia como a peça central do dia a dia do RH, contando com softwares e ferramentas que agilizam os processos e permitem que este setor atue como agente realmente estratégico dentro das empresas.

Para ajudar a sua empresa a trazer essa realidade para a prática, mostraremos neste artigo o conceito de RH 4.0, principais dicas e desafios para implementá-lo e como ele tem transformado a rotina de processos básicos e necessários, como o controle de ponto dos funcionários, especialmente no cenário da pandemia da covid-19, que trouxe a necessidade do isolamento social.

A Quarta Revolução Industrial e o RH 4.0

Antes de entrar no tema RH 4.0, é importante falar sobre o contexto das revoluções da indústria ao longo dos séculos, episódios fundamentais para explicar a evolução da economia mundial e o momento no qual a sociedade se encontra.

A primeira revolução industrial trouxe o vapor, a segunda apresentou ao mundo novos meios de produção, a terceira foi marcada pela automação, e hoje a sociedade vivencia a quarta revolução industrial, conhecida como a revolução 4.0.

A quarta revolução industrial diz respeito ao uso da tecnologia de forma mais inteligente, com a chamada inteligência artificial. Nesse contexto, os robôs, que antes eram manualmente operados por pessoas, hoje são controlados por softwares, garantindo mais agilidade, precisão nos processos e reduzindo a ocorrência de erros, permitindo que as pessoas se dediquem à análise dos resultados para tomada de decisão.

Ou seja, um aproveitamento mais eficaz dos recursos humanos que a organização tem disponível, possibilitando que as pessoas cumpram para além de funções meramente operacionais.

rh 4.0

Fonte: Pixabay

Assim, o RH 4.0 é, basicamente, a entrada da tecnologia nos processos da área de recursos humanos, o que antes era sequer imaginado por muitas empresas. Com a chegada de novas tecnologias, softwares e novas formas, as empresas observaram que é possível tornar o RH mais estratégico e ágil, com resultados para todos os envolvidos.

A tecnologia integrou os ambientes físico e digital, trazendo novas possibilidades para o RH, especialmente no que se refere à rotina envolvendo a gestão de pessoas.

Isso significa que, mais do que cumprir suas funções básicas e comuns, do dia a dia, como o pagamento de salários e o controle de jornada dos funcionários, o RH 4.0 tem um papel crucial em processos como a atração e retenção de talentos e também no engajamento dos colaboradores.

E são esses processos que garantem mais economia, aumento da produtividade, melhor gestão do tempo, melhoria no quadro comportamental e, consequentemente, melhores resultados para a empresa.

Como aplicar o RH 4.0 nas empresas e os principais desafios

Um dos principais entendimentos necessários para se implementar o RH 4.0 nas empresas é que não basta trazer a tecnologia para dentro dos processos. É preciso preparar as pessoas para que elas entendam essa mudança, que vai impactar todos os momentos do trabalho, e também para que visualizem os ganhos da tecnologia no dia a dia do RH.

O processo de implementação dessa realidade deve conciliar a disponibilidade de tecnologia e também o trabalho feito com as pessoas, com o intuito de prepará-las para uma mudança de cultura.

Outro aspecto que merece atenção nesse processo é a existência de diferentes gerações dentro da empresa. Enquanto há aqueles colaboradores mais jovens, que já nasceram contextualizados com a tecnologia e possuem muita facilidade em assimilar essa realidade, existem também as gerações mais antigas, que nasceram fora desse contexto ou durante o processo de transição para um mundo de tecnologias.

Lidar com diferentes perfis é outro grande desafio e que precisa entrar no planejamento da empresa que pretende inserir o RH 4.0.

Contar com uma liderança conectada com esse contexto de novas tecnologias e que esteja preparada para lidar com o desafio dessa novidade também é fundamental. Novos processos demandam pessoas prontas e capacitadas para guiar a equipe por um caminho que, para a maioria, pode ser desconhecido e assim gerar insegurança no processo.

rh 4.0 gestao de pessoasFonte: Pixabay

Outro desafio, já citado, diz respeito à atração e retenção de novos talentos para a empresa. Durante muito tempo, o RH mais tradicional realizava um trabalho básico, voltado à seleção e contratação de funcionários que simplesmente atendiam às necessidades da vaga, sem que, posteriormente, fosse feito um trabalho de desenvolvimento e retenção desse colaborador.

Hoje, o RH 4.0 precisa lidar com uma necessidade de mercado que é um dos principais desafios: a atração, contratação e retenção de funcionários que executem um trabalho diferenciado e inovador.

Além, é claro, de oferecer condições igualmente diferenciadas e inovadoras para que esse novo talento queira permanecer na empresa, em um contexto de mercado competitivo não apenas pelo cliente, mas pelo melhor funcionário.

Por fim, outro desafio que surge para as empresas que decidem implementar e praticar o RH 4.0 é lidar não só com a manutenção, mas o aumento da produtividade da equipe. A nova realidade de tecnologias, softwares e ferramentas inovadoras traz também um ambiente que que, necessariamente, demanda agilidade e respostas rápidas.

Para isso, contar com processos ágeis, como é o caso da metodologia OKR, que cria mecanismos que incentiva o funcionário a alcançar objetivos e resultados-chave em seu dia a dia, pode ser uma das alternativas da empresa para lidar com a mudança de rotina trazida pela implantação do RH 4.0.

O RH 4.0 no contexto da pandemia da covid-19 e o controle de ponto

Desde março a sociedade e as empresas perceberam que situações inesperadas, como a pandemia da covid-19, podem afetar drasticamente o dia a dia das organizações. Principalmente no que se refere ao modelo de trabalho e às formas de conduzir a gestão das equipes, mesmo estando a distância.

Como já falado, a tecnologia surgiu para mudar completamente os rumos dos negócios, oferecendo soluções mais ágeis e interessantes financeiramente, permitindo que os softwares façam parte do trabalho que antes era realizado pelas pessoas. Isso permite que as pessoas se dediquem ao trabalho estratégico, aquele que oferece o verdadeiro diferencial dentro da empresa.

No contexto da pandemia, um processo de gestão em especial mostrou que, com o uso correto da tecnologia, as empresas conseguem trabalhar de forma flexibilizada, segura e ágil, sem comprometer a produtividade de seus colaboradores, pelo contrário: aumentando-a.

rh 4.0 trabalho remoto

Fonte: Pixabay

Trata-se do controle de ponto dos funcionários que, com a necessidade do isolamento social, o trabalho remoto, e recentemente a volta parcial ao ambiente físico, trazendo a proposta do trabalho híbrido, tem sido conduzido de forma a permitir que esse controle de jornada continue a ser feito, mas garantindo também a segurança dos funcionários.

No caso dos colaboradores que seguem atuando em home office, contar com um aplicativo de controle de ponto é uma alternativa segura, ágil e eficiente para fazer o controle da jornada dessa pessoa que não precisa se deslocar até o ambiente físico da empresa.

Além disso, com essa ferramenta e no contexto do RH 4.0, mais do que um simples controle de horário de início e fim de jornada de trabalho do funcionário, a solução entrega relatórios que contabilizam o banco de horas ou horas extras, por exemplo, além de evitar erros por fraude, entregando ao gestor dados que mostram a produtividade dos funcionários.

Já para aqueles colaboradores que retornam aos poucos à empresa, existem no mercado opções de controle de ponto durante o isolamento social, como é o caso de uma tecnologia que permite o registro de ponto por parte do funcionário, sem que ele faça qualquer contato físico com a ferramenta, o que reduz a chance de contaminação do coronavírus.

No caso dessa tecnologia, feita para o retorno presencial, o app faz a leitura do QR Code, disponibilizado no crachá do funcionário ou imagem salva no celular, e também tira uma foto dele no instante em que registra o ponto, garantindo a confiabilidade da marcação.

Assim o RH, tem acesso às informações para realizar a gestão da jornada de trabalho, cálculo da folha de pagamento e outras ações necessárias.

O que achou dessas dicas? A sua empresa está preparada para colocar o RH 4.0 em prática?

Lembre-se da importância de contar com tecnologias que atendam às demandas do seu negócio, mas, tão importante quanto, lembrar-se de preparar as pessoas e inseri-las no processo de implementação dessa nova realidade é o que vai fazer com sua estratégia tenha sucesso e traga resultados para a sua empresa.