Empreendedorismo digital: 5 ideias de negócio para começar já

By Kultivi, Nov 24, 2021

Para entrar no mundo do empreendedorismo digital, é preciso ter duas coisas em mente antes de iniciar um negócio e colocar em prática todas as estratégias para atrair público e obter melhores resultados.

A primeira delas é que será preciso planejamento. A segunda coisa a saber é que independente do negócio que você escolher, será imprescindível esforço e dedicação para aprender coisas novas, pois para gerenciar qualquer empreendimento é necessário ter conhecimento de todas as etapas do negócio e também do produto ou serviço

Pode até parecer algo complicado e demorado, porém, uma dica é escolher um negócio que tem a ver com você, com seu perfil e estilo de vida, assim, será meio caminho andado, pois quando se trabalha com algo em que acredita o retorno financeiro é apenas uma consequência.

Como empreender na era digital?

O primeiro passo começar no empreendedorismo digital, é planejar!

É essencial saber o que você quer fazer, e como vai fazer. Não é algo complicado, mas requer atenção, o planejamento é a chave para o sucesso.

Para planejar, você precisa definir qual o nicho do seu negócio digital e quais são os objetivos, metas.

Negócio – Para pensar em um negócio que seja bom para você, é melhor focar na qualidade daquilo que você faz, do que na quantidade das coisas ou serviços que pode oferecer.

Portanto, escolha um negócio online que esteja de acordo com o seu perfil, um produto ou serviço com o qual já tenha familiaridade, pois é muito mais fácil entregar qualidade quando você tem autoridade no que faz e as pessoas confiam no seu negócio.

Objetivos e Metas – Os objetivos são o propósito do seu negócio, os quais você  gostaria de alcançar e é através das metas que isso é possível.

Trouxemos aqui, um método bem legal para te ajudar a traçar e acompanhar as metas e objetivos do seu negócio online. Trata-se do método smart, talvez você ainda não tenha ouvido falar sobre ele, mas te garanto que é bastante utilizado por empreendedores.

Smart é a abreviação para uma meta que precisa ser específica, mensurável, atingível, relevante e temporal, ou seja, com um prazo. Com essas metas definidas será possível gerenciar e saber como atingir seus objetivos e metas de forma organizada.

Se você se interessou pelo método smart, veja esse artigo da Kultivi, baixe a planilha gratuita e veja como aplicar em suas metas.

1. Produtos afiliados

Trabalhar com venda de produtos digitais é uma excelente ideia de empreendedorismo digital, se você quer algo mais rápido para iniciar.

Um afiliado é um representante do produto. O seu principal objetivo é fazer vendas online através do seu próprio link de divulgação, ganhando uma porcentagem das vendas que fizer.

Para se tornar afiliado é muito simples, a maioria dos produtos não tem custo para a filiação. Podemos indicar aqui plataformas em que você pode se cadastrar gratuitamente: Eduzz, Monetizze e a mais conhecida: Hotmart.

Cada uma das plataformas tem painéis diferentes, mas a base de todas é muito parecida e possuem um cadastro fácil.

Qual o investimento necessário

Existem dois investimentos fundamentais para obter sucesso como afiliado.

O primeiro é o tempo, a disposição para compreender sobre como utilizar a plataforma de vendas e aprender a criar e gerenciar anúncios para divulgar o produto. Na internet é possível encontrar muitas informações gratuitas e até cursos sobre isto.

O segundo investimento é financeiro, você precisa investir nos anúncios patrocinados em redes sociais ou no Google Ads, tudo vai depender do produto. Alguns podem ter mais aceitação em redes sociais e outros na busca do Google, para descobrir o melhor retorno do seu investimento, somente testando e mensurando os resultados, pois em marketing digital não existe uma regra do que pode trazer mais resultados.

2. Criação produtos digitais

Novamente aqui a ideia é produtos digitais, mas desta vez, a dica é produzir e colocar em plataformas como as indicadas no tópico anterior, colocar para venda, disponibilizar para que afiliados te ajudem a vender e sejam remunerados com uma comissão por venda.

Quem cria um produto digital, é conhecido como infoprodutor, uma pessoa que tem uma habilidade e vende essa habilidade como um infoproduto.

O infoproduto é um produto vendido por meio digital, geralmente com teor educativo, como cursos e ferramentas úteis, se existe um problema ou uma dor, esse produto existe para solucionar.

Se você é bom em alguma coisa, não faça essa coisa de graça. Se é uma habilidade, você pode vendê-la!

E quais são as vantagens disso:

  • Custo para produção de infoprodutos é muito inferior ao custo de uma empresa;
  • Você precisa conhecer muito bem sobre o assunto, dominá-lo;
  • Você mesmo pode gravar e editar com um computador ou celular (dependendo do produto, mas a maioria pode ser com o celular);
  • Não precisa ter uma estrutura muito robusta para começar.

As pessoas sempre estão querendo aprender coisas novas e a internet fortaleceu isso. É possível vender para qualquer pessoa com acesso à internet. A melhor parte é que você cria uma vez e pode vender quando quiser sem precisar estar o tempo todo presente para efetivar a venda.

A seguir, vamos dar alguns passos para te ajudar a fazer isso.

1- Pesquise para estruturar a ideia do produto que você quer vender – para quem você vai vender? Quais os principais problemas dessas pessoas que você vai resolver com seu produto?

Dica: Identifique o pior problema do seu público e ofereça a melhor solução.

2- Analise a concorrência – Observe o que eles estão vendendo, o que eles estão fazendo que está dando certo, olhe as redes sociais, anúncios, site. Importante não é copiar o concorrente, mas sim melhorar o que já existe para oferecer aos seus clientes. Para saber mais, veja o artigo sobre análise da concorrência.

Não é fazer mais do mesmo, é fazer mais e melhor, lembre-se disso!

Pesquise infoprodutos de outros países e busque novidades de empreendedorismo digital, assim você estará a frente da concorrência, pois o que é novo, é sempre mais atraente.

  1. Produzir – Agora é a hora de você produzir, já pesquisou e estruturou a ideia de produto, analisou a concorrência. Planeje como fazer o seu conteúdo, desenhando o que ele vai ter.

Antes de começar a gravar, monte o “esqueleto” do seu produto, por exemplo, se for um curso, quais os módulos, e títulos do que será tratado em cada aula. Para um e-book, planilha ou alguma ferramenta que você tenha criado, é interessante planejar da mesma forma, assim terá um roteiro para seguir.

Grave e edite, faça sempre o melhor que puder com o que você tem disponível para ajudar as pessoas com seu conteúdo de qualidade.

Dica: Ofereça gratuitamente para algumas pessoas assistirem em troca de um depoimento para que você possa colocar como prova social.

4- Criar uma oferta irresistível – mostre que o seu produto vale muito mais do que o valor que você está cobrando; liste os benefícios que o produto entrega, bônus; deixe claro a garantia de 7 dias (garantia por lei de devolução).

Para formular o preço, cobre valores próximos que estão sendo cobrados pela sua concorrência.

3. Dropshipping – venda de produtos físico online, sem ter estoque

O dropshipping é uma das formas mais simples e dinâmiscas de empreendedorismo digital. Veja como ter sucesso nesta área rapidamente.

Conta para receber o dinheiro – mercado pago

A primeira ação é abrir uma conta no Mercado Pago, ele tem um processo que libera o dinheiro em 24 horas, assim você pode receber o dinheiro para fazer a compra do material para enviar ao cliente.

Uma alternativa interessante é configurar o sistema para que o recebimento seja feito na hora. Essa ação terá um custo de 4,99% sobre sua venda, mas em compensação o dinheiro pode ser retirado na hora. Se o cliente pagar por boleto você receberá em 3 dias, e se for em pix, também recebe na hora e a taxa é de 0,99%

Achar um produto bom para Vender

Uma dica muito legal para encontrar qual ou quais produtos vender, é o site tendências do Mercado Livre.

Você vai conhecer as buscas mais populares que as pessoas procuram, produtos que estão super em alta e com muitas oportunidades para vendas.

Fornecedor dropshipping

É possível fazer dropshipping no Mercado Livre ou pelo Shopee. Essas plataformas têm toda a estrutura necessária para você não se incomodar com pagamento e entrega, mas você terá que pagar comissões para estas plataformas.

Uma outra forma é encontrar fornecedores diretos que trabalham com dropshipping, assim não é necessário pagar comissão e você consegue ter um contato mais direto com o cliente, para encontrá-los, faça uma busca pela internet dos produtos que escolheu para vender. Pesquise no Google e no YouTube, pois existem muitos vídeos com dicas sobre dropshipping e fornecedores.

Como e onde fazer as vendas

Se você optou pelas plataformas de vendas que já possuem a estrutura de loja, não é necessário ter outra plataforma para divulgar os produtos, mas se escolheu um fornecedor direto, então ter um perfil no Instagram e no Facebook é uma ótima alternativa.

Essas duas redes sociais permitem criar contas profissionais e uma loja virtual para colocar os produtos de forma gratuita.

Dica: Comece a montar a sua carteira de clientes, em uma planilha, e mantenha contato com eles, ofereça produtos e novidades,  pois se esses clientes compraram de você, muito provavelmente podem voltar a comprar.

4. Marketing digital para pequenos negócios e negócios locais

Empresas que não estão na internet, estão perdendo muitos negócios e correm o risco de serem extintas e substituídas por empresas com presença online. É aí que entra novamente o empreendedorismo digital e  você precisa mostrar isso para os seus futuros clientes.

Muitas pequenas empresas não fazem ideia de quanto dinheiro estão deixando de ganhar por não atuarem bem no marketing digital, então para conseguir clientes, mostre os números do marketing e comece a oferecer serviços com valores atrativos.

Esses serviços podem ser desde criação de conta profissional no Facebook e Instagram, até postagens regulares no feed ou nos stories. Mas para realmente trazer um retorno, é preciso que o cliente invista em anúncios patrocinados dentro destas redes sociais.

Então você pode cobrar uma mensalidade para criar e gerenciar anúncios no Facebook Ads e Instagram Ads, já que eles trazem muitos benefícios e retorno do investimento para o seu cliente. Basta trabalhar com as segmentações para que os anúncios apareçam para as pessoas certas, no momento que elas buscam.

Os pequenos empresários normalmente não têm tempo e conhecimento para cuidar dessa parte de marketing digital, então é uma excelente oportunidade para explorar. Exemplo de negócios: pizzaria, loja de roupas, papelaria, prestadores de serviços, etc.

Se você gostou dessa ideia de empreendedorismo digital, mas ainda não sabe como começar, veja este curso completo e gratuito de Anúncios para Facebook e Instagram.

5. Arte digital personalizada para festas infantis

Esta ideia parece ser complicada, pois, quando falamos de arte digital, já imaginamos que é necessário saber desenhar. Mas não é nada disso, é até bem simples.

Topos de bolo e topper de docinhos

Você provavelmente já viu em festas infantis aqueles topper em docinhos, e topos de bolo personalizados com o tema da festa, a idade da criança e o nome. Esses itens são personalizados e tem um mercado muito grande.

Para seguir em frente com este negócio, você vai precisar de um computador com um programa de edição de imagens como Illustrator, CorelDraw,  ou editores gratuitos como Pixlr, Gimp, Photoscape. Uma alternativa é  usar o celular com aplicativo para editar imagens como PixelLab ou Picsart.

Lojinha de arte digital

É possível montar sua própria loja virtual gratuitamente, abrindo uma conta profissional no facebook e Instagram para mostrar seu trabalho e fazer suas vendas locais para conhecidos e também expandir para pessoas que precisem do serviço.

Agora que você já sabe o que é empreendedorismo digital e como ter sucesso nessa área, é só colocar em prática!